Aqui estou eu

(mas não com tanta força)
"Aqui estou, pronta para te receber,
Sou mulher nua, despida de pudores e meio termo,
Para te satisfazer...
Vem, mas começa manso, brando:
Me conquista assim...
Faz depois, o que quiser de mim...
Deixa que eu te toque, que te sinta inteiro.
Meu corpo já é agora, um braseiro...
Sinta a minha respiração ofegante, dentro da tua boca.
Enquanto a língua trabalha avidamente, vou te tocando,
Sentindo quente...
Não pode resistir aos meus encantos
Porque sou mulher para toda hora
Na cama, ou do lado de fora...
Meu cheiro te excita...
O mel que escorre da vulva, te acolhe,
Vem, penetra nas entranhas dessa tua mulher,
Sente o ninho, quentinho...
Para receber o teu delicioso sémen
Quando no êxtase do prazer, chegar
Entre teus urros que adoro ouvir,
Gozo também...
Delicioso esse prazer, da entrega!
Dos desejos, das fantasias...
Lobos, em pele de cordeiro,
Em nossas intensas selvajarias..."
Fátima Abreu