Gostei - por isso aprovo!

"Não se pode curvar muito a espinha a Angola.
Não gosto de ver Portugal com a mão tão estendida"
(Jacinto Nunes - in EXPRESSO - Única de 4/4/2009)